Arquivo da tag: vermelhos

Divulgando imagem publicada por Maurizio del Gaiso


Maurizio del Gaiso

imagem veiculada por Maurizio Del Gaiso no Google+

3 Comentários

Arquivado em milena medeiros

Poesia de Negra Noite- NEM TENTAR


Não adianta
querer tirar-me de você
Sou tatuagem
estou marcada
em tua pele
em brasa e ferro.
 
Não tente
duvidar
deste amor
que é pequeno
mas forte
que te levará
a nocaute
se não souber
se manter vivo.
 
Nem tentar
tirar-me de ti
e deixar-me à deriva
no oceano de ti.
Eu continuarei
somada aos teus desejos
impondo-me
aos teus delírios
em quaisquer madrugadas…
 
Não,
Não adianta mesmo!
 
Sou tua alma
embora negra
sou tua
em vida
em morte
em tudo!
 
(Negra Noite-11/11/2012- 12:45horas)

2 Comentários

Arquivado em JEITO FEMININO, milena medeiros, POESIA, saudade e lembranças no orkut

Poema de Milena Medeiros (À ROSA POR MARQUÊS OFERTADA)


À ROSA POR MARQUÊS OFERTADA

Recebi 
com muito entusiasmo
a rosa vermelha
que em perfume
adamascado
tu me ofertaste,
com beijos anexados…
Em cada pétala 
nelas também depositei 
um beijo meu 
junto ao teu…
Agora 
as pétalas ruborizaram
e pesadamente 
em minhas mãos caíram.
Num jeito tristonho, talvez
por não ser dela
Nenhum desses beijos teus!
(Milena Medeiros-12/10/2012- À Rosa por Marquês ofertada)
Publicada também no Recanto das Letras

Deixe um comentário

Arquivado em eu sou assim, JEITO FEMININO, milena medeiros, POESIA

Poesia de Milena Medeiros- À MINHA MANEIRA // vídeo musical- À mi manera – Gipsy Kings


 

A MINHA MANEIRA
Se tu estiveres 
em algum lugar
e de pronto
sentires algo
uma lembrança
um som
um sussurro
um aroma 
que te traz
suaves lembranças
suaves melodias
suaves recordações…
é que alguma vez na tua vida
amou alguém
prá valer
e isso afeta todo
o Universo.
O registro fica citado
indelével
como digitais virtuais…
É assim que essa corrente
elétrica
traz o ser amado
ao nosso âmago.
O peito se enche de dor, talvez
se esse amor já faz parte de um passado.
Talvez, um suspiro, algo poético
se ele está de alguma maneira
fazendo parte do seu dia a dia.
Então
se escute
se sinta
não deixe passar esse momento
e viva à sua maneira como eu vivo
à minha maneira!
(Milena Medeiros-13/12/2012-02:12 horas)
Post reeditado pela autora, ingressando o poema feito especialmente inspirado por essa melodia, nesta data.

 

Publicado no Recanto das Letras

 

Deixe um comentário

Arquivado em eu sou assim, JEITO FEMININO, Música, milena medeiros, POESIA, vídeo, vídeos