Arquivo da tag: recantodasletras

Li, gostei e recomendo este poema de Cold Fábio – “ENSINA-ME”


Ensina-me

Ensina-me
Como entregar-me aos teus braços
Como sucumbir aos teus lábios
Como amansar meu coração 
Tão calejado por uma paixão
Relembre-me
Do que é feito o amor
De que amar é natural
De que não preciso ter receio
De um sentimento tão sem igual
Por fim, mostra-me
O caminho a seguir
Sem que me desviem a atenção
Para que eu possa reaprender, por ti
Os mistérios desse nosso coração

Cold Fábio

menina cheirando flor

Esta poesia, uma dentre muitas que eu gostei, solicitei ao autor que me  enviasse  para divulgar em meus blogs

A autorização e o poema vieram através de email  em 14/01/2013.

RELEASE DE COLD FABIO 

COLD FÁBIO  é um novo companheiro no site RECANTO DAS LETRAS

Tem 32 anos de idade.

Onze (11) textos publicados  desde 02/12/2012 até esta data.

É de Brasília/DF.

Suas poesias falam do amor e seus matizes, com títulos que bem referem os dilemas, dúvidas, devaneios,  tristeza, esperança, saudade… que do amor advém.

Tem um jeito simples de escrever que nos leva direto a sentir, através das linhas dos textos, os mais diversos sentimentos que o poeta descreve muito bem.

Sigo esse colega de site e recomendo que o leiam.

Sei que irão gostar!

(a) Milena Medeiros

Deixe um comentário

Arquivado em JEITO FEMININO, milena medeiros, POESIA

Marquês Rocco Sade e uma poesia: A UM AUSENTE- Carlos Drummond de Andrade


À UM AUSENTE

marquês rocco sade-01/01/2013 – O retorno


Tenho razão de sentir saudade,
tenho razão de te acusar.
Houve um pacto implícito que rompeste
e sem te despedires foste embora.
Detonaste o pacto.
Detonaste a vida geral, a comum aquiescência
de viver e explorar os rumos de obscuridade
sem prazo sem consulta sem provocação
até o limite das folhas caídas na hora de cair.
 
Antecipaste a hora.
Teu ponteiro enloqueceu, enloquecendo nossas horas.
Que poderias ter feito de mais grave 
do que o ato sem continuação, o ato em si,
o ato que não ousamos nem sabemos ousar
porque depois dele não há nada?
 
Tenho razão para sentir saudade de ti,
de nossa convivência em falas camaradas,
simples apertar de mãos, nem isso, voz
modulando sílabas conhecidas e banais
que eram sempre certeza e segurança.
 
Sim, tenho saudades.
Sim, acuso-te porque fizeste
o não previsto nas leis da amizade e da natureza
nem nos deixaste sequer o direito de indagar
porque o fizeste, porque te foste.
(Carlos Drummond de Andrade)

marques rocco sade- 01/01/2013

Deixe um comentário

Arquivado em JEITO FEMININO, POESIA

Poesia sensual de Negra Noite -TUA BOCA ASSANHADA


Ah!

Quantas gostosuras há

nessa boca úmida de se beijar!

Que tem fomes
e as mata
matando-me de tanto gozar!

Que arrepias-me a pele
em ondas de eriçar pelos
quando me tocas de leve, a saborear-me!

Senti-la em mim
É ter o paraíso e o inferno juntos
É sofrer de amor com prazer!

Tua boca assanhada
vem toda marcada
de batons vermelhos

E leva ainda mais
o gosto de sal
do meu corpo suado de se amar!
(Negra Noite-03/11/2012-00:55 h)

Enviado por Milena Medeiros em 03/11/2012- Recanto das Letras
Código do texto: T3966291
Classificação de conteúdo: moderado

1 comentário

Arquivado em eu sou assim, JEITO FEMININO, milena medeiros, POESIA

Poesia de Marquês Rocco Sade-CARINHOSO


Carinhoso

Hoje não quero paixões calorosas
estou meio assim.
Uma brisa suave entrando
pela minha janela me basta,
um aconchego, cheiro nos olhos.
Nada de excentricidades
nada! nada! nada!
Quero toques com suavidade
sem sofreguidão.

 

Sem tempestades,
mas uma garoa no telhado.
Sorriso sem explicação,
abraços acolhedores,
beijos sem mordida.
Chegada sem partida.

(Marquês Rocco Sade)

Este poema foi autorizado pelo autor via Email em 11 de outubro de 2012

Veja o poema publicado pelo Marquês Rocco Sade no Recanto das Letras.

Link: CARINHOSO

NOTA: Este colega de poesias está ausente, sem maiores explicações. Não temos nenhuma notícia dele, mas, pelos textos anteriores, vimos que publica em determinada época do ano, então, acreditamos que o veremos novamente só em 2013 em meados de setembro ou outubro.

Até lá, sádico-amor… você foi muito, mas muito amigo mesmo e gostei dos vários momentos em que pudemos compartilhar textos, vídeos, histórias e nosso Dueto que parou na parte 11 em 10/outubro/2012.

Com saudade e também com esperança de vê-lo novamente escrevendo seus belos textos naquele site. Estaremos todos ansiosos para entendê-lo (será que um Sade poder-se-ía ser entendido???) e novamente compartilhar bons momentos contigo.

(a) Negra Noite

 

Deixe um comentário

Arquivado em eu sou assim, JEITO FEMININO, milena medeiros, POESIA

Poesia Erótica de Negra Noite- NOITE E DIA DE PRAZERES


NOITE E DIA DE PRAZERES

Aquela noite
em que somamos desejos
onde encontramos
nossos medos
e realizamos nossas fantasias
foi a noite mais gostosa
onde me destes teu… (segue no Recanto das Letras)

Deixe um comentário

Arquivado em eu sou assim, JEITO FEMININO, milena medeiros, POESIA

Poesia de Heidn Cardoso-SE VOCÊ VIESSE


SE VOCÊ VIESSE

Ah se você viesse

Disposta para o que desse

Os dias de luz

Seriam ainda mais azuis.

 

Seus sorrisos fartos

Seriam o meu prato

Fonte de todo alimento

 

Já não haveria mais tormentos

E nas noites de movimento,

Mover-me-ia pelas vias de seu corpo

 

E desfalecido, mas nunca morto

Repousaria o cansaço do gozo

Em seus braços e em seu colo

 

E de um só modo

Recitaria todas as rimas

Produzidas pelo seu clima

Traduzindo em versos

O que ainda não tem nome

 

Seria eu o seu homem

E eu a chamaria de minha

 

Mas, pelo que vejo

Poder não há nesse desejo

Vez que força ele não tem

Se de fato e até mesmo de direito

De modo algum você vem.

(Heidn Cardoso-15/02/2011)

Link para o poema publicado no Recanto das Letras:

SE VOCÊ VIESSE – por HeidnCardoso

Heidn Cardoso é um poeta que conheci há pouco, navegando pelas páginas do Recanto das Letras.

Não há um perfil disponibilizado, a não ser que é de Salvador/BA. Tem 26 textos naquele site.

Eu gostei desse poema, ao ler vários deles. Solicitei a permissão para postar aqui e este forneceu-me, enviando o texto em sua íntegra, conforme publicado acima.

Agradeço ao poeta, deixando meus sinceros votos de muita inspiração e sucesso!

(a)Milena Medeiros- 26/10/2012

Deixe um comentário

Arquivado em JEITO FEMININO, POESIA

Poema de Milena Medeiros (À ROSA POR MARQUÊS OFERTADA)


À ROSA POR MARQUÊS OFERTADA

Recebi 
com muito entusiasmo
a rosa vermelha
que em perfume
adamascado
tu me ofertaste,
com beijos anexados…
Em cada pétala 
nelas também depositei 
um beijo meu 
junto ao teu…
Agora 
as pétalas ruborizaram
e pesadamente 
em minhas mãos caíram.
Num jeito tristonho, talvez
por não ser dela
Nenhum desses beijos teus!
(Milena Medeiros-12/10/2012- À Rosa por Marquês ofertada)
Publicada também no Recanto das Letras

Deixe um comentário

Arquivado em eu sou assim, JEITO FEMININO, milena medeiros, POESIA

Poesia de Milena Medeiros- NÃO É BEM ASSIM(para os que tem ciúmes!)


NÃO É BEM ASSIM

NÃO É ASSIM QUE SE AMA
PLEITEANDO JUNTO Á OUTROS
EX AMORES
ALGO DE SOBRA A TI.

AMOR VERDADEIRO
NÃO TRAZ DO PASSADO
IMAGENS, FOTOS, MAL QUERÊNCIAS
QUE VENHAM PERTURBAR O COMEÇO EDÍLICO

VIVE O HOJE, PORQUE NUNCA SE SABE
ONDE O NOSSO HOJE É PASSADO.
SE LOGO FOR PASSADO
QUE SEJA UM BELO PASSADO

ENQUANTO SE VIVE
A BUSCAR PRETENSÕES DE CIÚMES
ALGO PASSA E NÃO VIVEMOS
O AMOR QUE TEMOS EM MÃOS!

Milena Medeiros

(para os que sofrem por ciúmes)

Imagem

Deixe um comentário

Arquivado em eu sou assim, JEITO FEMININO, milena medeiros, orkut, POESIA, saudade e lembranças no orkut

Poema erótico de negra noite – AMASSO NO PORTÃO


Veja este e outros textos eróticos de Negra Noite no site Recanto das Letras (recantodasletras.com.br)

Deixe um comentário

Arquivado em amasso, desejos, erótico, EU, fogo, gostosa, milena medeiros, negra noite, NOITE, nudez, POESIA, portão, vOCÊ

Poesia de Milena Medeiros- À MINHA MANEIRA // vídeo musical- À mi manera – Gipsy Kings


 

A MINHA MANEIRA
Se tu estiveres 
em algum lugar
e de pronto
sentires algo
uma lembrança
um som
um sussurro
um aroma 
que te traz
suaves lembranças
suaves melodias
suaves recordações…
é que alguma vez na tua vida
amou alguém
prá valer
e isso afeta todo
o Universo.
O registro fica citado
indelével
como digitais virtuais…
É assim que essa corrente
elétrica
traz o ser amado
ao nosso âmago.
O peito se enche de dor, talvez
se esse amor já faz parte de um passado.
Talvez, um suspiro, algo poético
se ele está de alguma maneira
fazendo parte do seu dia a dia.
Então
se escute
se sinta
não deixe passar esse momento
e viva à sua maneira como eu vivo
à minha maneira!
(Milena Medeiros-13/12/2012-02:12 horas)
Post reeditado pela autora, ingressando o poema feito especialmente inspirado por essa melodia, nesta data.

 

Publicado no Recanto das Letras

 

Deixe um comentário

Arquivado em eu sou assim, JEITO FEMININO, Música, milena medeiros, POESIA, vídeo, vídeos