Arquivo da tag: negra noite

Nova rede social do Google – Spaces


Você já conhece a nova rede social – SPACES (ESPAÇO)?

É do Google. Tem app no Play Store para seu celular.

Tem privacidade. Você escolhe a quem compartilhar o link.

Bem clean. Dá para escrever textos, colocar imagens, vídeos…

Tem como personalizar algumas partes.

E.. Eu fiz um Espaço para mim.

Temos que sempre estarmos atualizados, não é?!!

Vem!

google spaces ( Negra Noite)

image

Deixe um comentário

19 de maio de 2016 · 12:30 AM

NÃO ME ILUDO – Negra Noite


Não me iludo
Compartilhaste comigo, somente, o teu dom de mentir
Negra Noite- 31/03/2014Poesia de Milena Medeiros- PLEASE, REMEMBER ME // Peabo Bryson & Regina Belle - A Whole New World  tradução: Um Mundo Inteiramente Novo

Deixe um comentário

24 de maio de 2014 · 1:20 AM

Poema Gótico de Negra Noite- Delírios Insanos


Em noites
de claro terror
visto-me de arrepios
e delírios insanos.

(Negra Noite-21/03/2014)

Especial para a Comunidade Dark Side

Publicado também no Recanto das Letras

Delírios insanos - poema gótico

Poema Gótico de Negra Noite- sobre Delírios

Deixe um comentário

Arquivado em eu sou assim, JEITO FEMININO, milena medeiros

Poema Gótico de Negra Noite- sobre a fragilidade


“Não me atemorize.
Sou das frágeis contas do mar…”

(Negra Noite- 21/03/2014)

 

Poema feito especialmente para a comunidade Dark Side no Google+

Maurizio Del Gaizo

Dark Side (g+) comunidade

Deixe um comentário

22 de março de 2014 · 9:37 PM

À vocês – Meus seguidores por email – homenagem de Milena Medeiros


Como posso agradecer?

Talvez por essas poucas palavras…

Que no carinho de todos os tempos

são alguns já meus conhecidos

e outros mais  ainda não.

Quero deixar essa homenagem

à tão belos seguidores

que caminham em silêncio

sem alarde, sem pedir atenção…

Só quero que o amor

sempre chegue ao seu coração,

amigo leitor – amigos seguidores!

À VOCÊS,

AMIGOS VIRTUAIS,  AMIGOS ESPIRITUAIS…

(Milena Medeiros- Alma de Poeta- 22/03/2014)

pop art bakr

Deixe um comentário

Arquivado em JEITO FEMININO

Versos que não fiz – Milena Medeiros


milena medeiros – “Versos que não Fiz” – imagem do acervo da autora

Deixe um comentário

6 de fevereiro de 2014 · 8:14 AM

Recomendo este vídeo- WIND OF CHANGE- Scorpions – Legendado


Pouco sabemos de ventos…

quase nada queremos mudar…

Dá-nos medo quaisquer mudanças…

Ventos e temporais da alma amedrontam…

(Negra Noite – 30/01/2014)

Deixe um comentário

Arquivado em JEITO FEMININO, Música, milena medeiros, vídeo, vídeos

Poesia de Negra Noite – MAR RIMA AMAR


MAR RIMA AMAR

Naveguei em ondas de tristezas
várias
elas me deixaram à deriva
me sufocaram
Desejo agora
navegar ondas de amar
saborear
Sentir um abraço gostoso
deixar-se tocar
(Negra Noite- 07/12/2012)
Publicada no Recanto das Letras
Código do texto: T4023838
Classificação de conteúdo: seguro

Deixe um comentário

Arquivado em JEITO FEMININO

Marquês Rocco Sade e uma poesia: A UM AUSENTE- Carlos Drummond de Andrade


À UM AUSENTE

marquês rocco sade-01/01/2013 – O retorno


Tenho razão de sentir saudade,
tenho razão de te acusar.
Houve um pacto implícito que rompeste
e sem te despedires foste embora.
Detonaste o pacto.
Detonaste a vida geral, a comum aquiescência
de viver e explorar os rumos de obscuridade
sem prazo sem consulta sem provocação
até o limite das folhas caídas na hora de cair.
 
Antecipaste a hora.
Teu ponteiro enloqueceu, enloquecendo nossas horas.
Que poderias ter feito de mais grave 
do que o ato sem continuação, o ato em si,
o ato que não ousamos nem sabemos ousar
porque depois dele não há nada?
 
Tenho razão para sentir saudade de ti,
de nossa convivência em falas camaradas,
simples apertar de mãos, nem isso, voz
modulando sílabas conhecidas e banais
que eram sempre certeza e segurança.
 
Sim, tenho saudades.
Sim, acuso-te porque fizeste
o não previsto nas leis da amizade e da natureza
nem nos deixaste sequer o direito de indagar
porque o fizeste, porque te foste.
(Carlos Drummond de Andrade)

marques rocco sade- 01/01/2013

Deixe um comentário

Arquivado em JEITO FEMININO, POESIA

Poesia de Negra Noite- ‘TÃO TARDE…” /música: WHEN I NEED YOU – tradução legendada



É tarde… tão noite… tão fria esta noite
A noite que não se tem vela acesa
e a penumbra nada mais é que o começo
de uma ponta do dia…
Há silêncio em toda parte
os cães nem ladram mais
não há lobos famintos a nos procurar
não há luar para nos aclarar.
Tão noite e tão vazio
assim como minha alma…
assim…
como minha alma…
(Negra NOite- 18/12/2012-02:29h)

2 Comentários

Arquivado em eu sou assim, JEITO FEMININO, Música, milena medeiros, POESIA, vídeo, vídeos

Poesia de Negra Noite- EU NÃO NASCI ONTEM


Deveria ter dito

que nasci de repente…

Não assim, desde antiga data.

Eu nasci completo

e o tempo me fez disperso.

Não sei onde ficaram os cacos

de uma vida a descoberto.

Joguei-me ao mundo

pensando na felicidade

e o momento foi meu inimigo,

fez-me esquecer a dura realidade.

Hoje, não contente, vejo-me velho.

Não de corpo e alma,

velho de sentimentos.

Todos eu os perdi

nesse grande lapso de tempo.

Dou-me por vencido,

envergonhado e disforme.

Não me traduzo em contentamento,

desse sentimento ando confuso,

Na tristeza busco consolação

pra minha alma sem juizo.

Talvez ainda aja tempo

Para amar e ser amado.

Só meu velho coração

ainda deve ter

a necessária condição.

De resto despeço-me

por antecipação.

Aos ventos norte e nordeste

deixo uns pequenos versos,

desvarios de uma mente perversa.

Ao cruzeiro do sul,

à minha estrela-guia,

um sopro de emoção difusa.

Aos meus herdeiros,

se eu os tivesse,

deixo minha lição.

Aos meus pais e irmãos,

parentes sem condições,

digo-lhes: Até Breve,

um dia ainda estaremos juntos!

À você, que viu algo escrito por mim,

que de mim ouviu palavras soltas,

desconexas talvez,

deixo o meu alento.

Foi-me proveitoso

as horas em que conversamos.

No mais, nada mais posso deixar.

Tudo em mim agora já passou.

Espero as horas que nunca serão dias

e dias que nunca  serão meses…

Deixo somente

minha breve existência e,

talvez,

uma eterna lembrança,

um “Adeus”, um “Tchau”

um “Até logo”…

(Negra Noite- 07/12/2012- 08:15h -13:23h- especialmente para ti, JJ

O pão sem a manteiga

Deixe um comentário

Arquivado em eu sou assim, JEITO FEMININO, Música, milena medeiros, POESIA, vídeo, vídeos

Mensagem de Milena Medeiros – TANQUE CHEIO


Se tu já amaste não jogue tua história ao lixo.

Guarde-a junto ao teu coração

Só assim saberei se teu tanque está cheio!

(Milena Medeiros-07/12/2012- 08:09 horas)

Caio F Abreu

Deixe um comentário

Arquivado em eu sou assim, JEITO FEMININO, milena medeiros, POESIA

Texto de Negra Noite- NÃO TRAIA MEUS SENTIMENTOS /Vídeo- NO MORE BOLEROS (Tradução)


NÃO TRAIA MEUS SENTIMENTOS

Meus sentimentos tem segredos
que nem os ventos o levam
Eles tem um quê de nostalgia
misturados a uns goles de alegria.
São complicados como adultos
e brincalhões como crianças.
Teimam em não querer de um jeito
e costumam sempre pedir mais.
Por isso
não brinque com meus sentimentos
não me traia por eles
Se os fizer, por certo
serei eu a sofrer, somente.

(Negra Noite-07/12/2012)

publicada também no Recanto das Letras

Deixe um comentário

Arquivado em eu sou assim, JEITO FEMININO, Música, milena medeiros, POESIA, vídeo

Texto de Negra Noite – Quando o algo mais é o menos


Hoje eu notei
que era-me fácil sentir
a tristeza
a dor
a piedade
e também
os sentimentos
menos amáveis
como raiva
vingança
ciúmes…
É-me fácil amar
quando o objeto do amor
está comigo
não tão adiante de mim
mas ao lado, companheiro,
participante do que eu gosto.
E é igualmente fácil
não gostar
de quem não segue o meu amor.
Pode ser um amor carnal
ou emocional.
Então pensei:
E se eu fosse morrer
morrer assim
dentro de algumas horas ou dias??!!
Eu mudaria esse jeito??!!
Amaria mais facilmente
sem compromissos
usuais de amo se você se dá bem comigo??!!
E aí? como seria isso?
Bem… como não sei a que horas
eu irei falecer
não consigo chegar a uma
única e boa resposta.
E você? Como agiria
diante de sua morte?

(Negra Noite- 07/12/2012)

Publicada também no Recanto das Letras

Deixe um comentário

Arquivado em eu sou assim, JEITO FEMININO, milena medeiros, POESIA

Recomendo ver esse vídeo- CORAZON PARTIO- Alejandro Sanz & Ivete Sangalo- Maracanã (com tradução a parte)


CORAÇÃO PARTIO 

Curativos para este coração partido
Curativos para este coração partido

Como vês, não há dois sem três,
Que a vida vai e vem, que ela não pára
E, o que eu sei,
Mas mesmo mentindo, diga que ainda há algo
Entre nós dois,e que em seu quarto
O sol nunca aparece, não existe o tempo
Nem a dor

Me leva, se quiser, à ruína
A nenhum destino, sem nenhum porquê

Eu já sei, coração que não vê
É o coração que não sente
Ou coração que mente, amor
Mas você sabe que no mais profundo da minha alma
Existe aquela dor por acreditar em você
Que foi feito do encanto e da beleza de viver?

Por que me curou quando estava ferido
Se hoje me deixa de novo com o coração partido?

Quem vai entregar suas emoções?
Quem vai me pedir que nunca a abandone?
Quem vai me cobrir se esta noite fizer frio?
Quem me vai curar o coração partido?
Quem vai encher de primaveras este janeiro,
E vai trazer a lua pra a gente brincar?
Diga, se você for embora, diga meu bem
Quem vai curar meu coração partido?

Curativos para este coração partido
Curativos para este coração partido

Dar somente aquilo que te sobra
nunca foi compartir, sim dar esmola, amor.
Se você não sabe, te digo logo eu.
Que depois da tempestade sempre chega a calma.
Mas, sei que depois de você
Depois de você não há nada

Por que me curou quando estava ferido
Se hoje me deixa de novo com o coração partido?

Quem vai entregar suas emoções?
Quem vai me pedir que nunca a abandone?
Quem vai me cobrir se esta noite fizer frio?
Quem me vai curar o coração partido?
Quem vai encher de primaveras este janeiro,
E vai trazer a lua pra a gente brincar?
Diga, se você for embora, diga meu bem
Quem vai curar meu coração partido?

Quem vai me entregar?

(tradução obtida no site LETRAS.MUS.BR)

Deixe um comentário

Arquivado em JEITO FEMININO, Música, milena medeiros, saudade e lembranças no orkut, vídeo