Arquivo da tag: gisele

ANIVERSÁRIO DE UMA POETA – PRESENTE DA GISELE 💕💕💙💜💛


image

Um adorável cartão feito pela amiga de muitos anos, que compartilha bons e maus momentos comigo. A amizade veio do mundo virtual e se estreitou ao longo dos anos. Feliz em ter te conhecido Gisele Kosta. Amei a lembrança!!

13/05/2016

Milena Medeiros

Deixe um comentário

13 de maio de 2016 · 12:30 AM

Vídeo para se rir – pássaros no ninho 💭🌺


Via Gisele, Santa Catarina

Deixe um comentário

20 de abril de 2016 · 6:24 AM

Delicias maduras – texto de Paulo Candelero 💭🌺


image

Deixe um comentário

15 de abril de 2016 · 12:27 AM

VOCÊ MEU AMIGO MÁGICO


Passe o tempo que passar… e, sempre lá, no meu amor eterno, uma chama sempre estará acesa para que um amigo saiba que ali poderá sempre sempre encontrar um abrigo fraterno.

Á você, amigo (a) que sempre procura saber como eu estou… que mesmo distante tem um minuto para pensar em mim… que me diz palavras ternas… que faz preces a me ajudar… que transparece seu amor… Seja você meu amigo (a) virtual ou real….

Hoje, uma mensagem especial ao Mundo da Voz (Luiz Andrade) e à Gisele lá de Santa Catarina que me deixaram muito feliz e sorridente.

Milena Medeiros – 31/08/2013 – 15:39ha menina e o cão

5 Comentários

Arquivado em JEITO FEMININO

Gisele enviou-me esse texto: Aprendendo a conversar com “os alemão de Xoinfille”


Aprendendo a conversar com “os alemão de Xoinfille”

Ticionário do Alemon te Xoinvfile, Xaracuá, Pomerode, Plumenau, Prusque, e ATJACÊNCIAS

  • PANDA ? (s.f.) – É um crupo te amicos, que se xunta bara fazer múcica. Norrmalmente, tem bor nome pandinha.
  • PAR ? (s.m) – O mesmo que Potega, policho, armacem que serve pepidas e tira-costo, como toresmo, quecho, mortatela, ofo cozito, etc.
  • PARACO ? a(s.m.) – Habitaçon popre, humilte, sem áqua, sem luxa, sem borra nenhuma.
  • PARALHO ? (s.m.) – Xoco de cartas. Muito abreciato nos pares e caças te família.
  • PIRRA ? (s.f.) – No Brrasil tampém conhecita por lourra ou xelada. É um pepita veita a bartir do cevata, muito apreciata em pares e vestas.
  • PIÇAR ? a(v.) – Caminhar no grrama, caminhar no calçada; Ex.: Non piça no minha crama, vacapunto! 2) (g.) – Piçar no domate, icual a facer cagata.
  • PIZICLETA ? (s.f.) – Meio te transporte te tois rodas, com traçon humana. Tem bedais e coreia.
  • POI ? (s.m.) – Touro castrato, sem saca. Sem saca, non trépa. Non trepando, engorda. Gorrdo, é matado tom mareta.
  • POLZA ? (s.f.) – Pjeto que serfe bara caregar vários coisa. Tem vários dipos: polza te mulher, polza bara lixo, polza te subermercato e polza te açons financerras (que non sei que merrda é).
  • PUTIÁ ? (s..f.) – Lá no minha caza só o minha mulher é que costa de putiá. Eu e os minhas filhos non costamos de putiá porque é uma frutinho muito aceta, xeca a tar arrebio.
  • REBUCHO ? (s.m.) – Eveito ta maré, depos te bater no praia, os ontas foltam bara o mar.
  • TIARRÉIA ? (s.f.) – Tistúrbia dos tripas. Muito comum para quem come panana com gachasa e toresmo com chimaron, ou bepe pirra xelada com linqüiça quende. É tão ruim o tiarréia, que teixa o xente suato e amarrelo. O xente diz pros mais íntimos: tô mixando pela cu, rapaiz.
  • XAROBE – (s..m.) – Remétio xeralmente feito te erfas ou com mel e agrion. Muito inticato nos resvriados fortes, com muito tosse. 2) Intívituo chato, que costa te imbortunar, ou alco que não se coste. Ex.: A rátio ta Frida só toca músico xarobe!
  • XOTA ? (s.m.) – Técima letra to alfapeto.
  • XUNTO ? (adj.) – Acompanhato te alco ou alquém. Facer alcuma coisa com alquém. 2) – (v.) – Ato te xuntar alcuma coisa. Ex.: O Fritz xuntô a carta to paralho da chon.
  • ZIM ? (ex.) – O que diz pessoa que concorrda, aceida, deixa. Pessoa que sempre diz zim é conhecida bor concortino.

Autorr: Alemon te Xoinvfile

1 comentário

Arquivado em JEITO FEMININO, Não categorizado

GISELE NOS EMOCIONA COM SEU NOVO VÍDEO- MORANGO E MEL, COM ALINI MOTTA


1 comentário

Arquivado em JEITO FEMININO, vídeos