Arquivo da tag: ausência

Toda ausência


ausência

Cada vez que entro em sua vida

me vejo mais ausente dela.

Isso dói…

10/05/2013- milena poeta- online

Deixe um comentário

11 de maio de 2013 · 3:55 PM

Reblogando Ricardo Cavalcante sobre nunca mais se ver- texto de Tati Bernardi


“Nunca mais se viram, nunca mais se tocaram e nunca mais serão os mesmos. É fácil porque os dias passam rápidos demais, é difícil porque o sentimento fica.” -Tati Bernardi

Nunca mais se viram

Deixe um comentário

Arquivado em JEITO FEMININO, POESIA

Reblogando a prosa poética de APENAS SENDO sobre a saudade e ausência


“Hoje nem mesmo o frio que os nimbos trouxeram me acolheu. Hoje nem mesmo o tempo pode prever a minha dor. Hoje o álgido vento trouxe sua saudade, só para me lembrar que eu não sou completo sem você. Hoje te guardo na noite, e te encontro nos meus sonhos […]”

(Apenas Sendo – Google+)

Deixe um comentário

Arquivado em POESIA

William Kenupp – Cadê você amigo?- Dê notícias!


William Kenupp- canal no Youtube-2011William Kenupp, aonde estás? Porque não nos procura?

Seus amigos, embora virtuais, sempre te amaram pelo que é como pessoa.

Sinto tua falta, amigo, demais.

Olho as tuas fotos, guardadas com carinho, aqui no meu computador, e sempre vem a mesma pergunta: “aonde estás?”

Não demore, nos procure.

Bjusss

mii, com muita saudade de ti

Deixe um comentário

Arquivado em eu sou assim, JEITO FEMININO, milena medeiros

APRENDI- recado enviado por Email por Graça Ianke


A P R E N D I

Aprendi….
que ninguém é perfeito
enquanto não te apaixonas.
Aprendi….
que a vida é dura,
mas eu sou mais que ela!!
Aprendi que …
as oportunidades nunca se perdem.
Aquelas que desperdiças…
alguém as aproveita.
Aprendi que…
quando te importas
com rancores e amarguras
a felicidade vai para outra parte.
Aprendi que…
devemos sempre dar palavras boas…
porque amanhã
nunca se sabe as que temos que ouvir.
Aprendi que…
um sorriso
é uma maneira econômica
de melhorar o teu aspecto.
Aprendi que…
não posso escolher
como me sinto…
mas posso sempre fazer alguma coisa.
Aprendi que…
quando o teu filho recém-nascido
segura o teu dedo na sua mão
têm-te preso para toda a vida
Aprendi que…
todos,
todos querem viver no cimo da montanha…
Mas toda a felicidade
está durante a subida.
Aprendi que…
temos que gozar da viagem
e não apenas
pensar na chegada.
Aprendi que…
o melhor é dar conselhos
só em duas circunstâncias…
quando são pedidos e
quando deles depende a vida.
Aprendi que…
quanto menos tempo se desperdiça…
mais coisas posso fazer.
Aprendi que
a ausência faz-no esquecer o passado e o presente.
 
(obrigada, amiga, de Porto Alegre/RS, por compartilhar esta linda mensagem.
ela estará sempre presente em meu baú de recordações!

2 Comentários

Arquivado em JEITO FEMININO, milena medeiros, orkut, POESIA, saudade e lembranças no orkut