Arquivo da tag: amizade

AMIZADE SE CONSTRÓI 


via Fátima Lima

Deixe um comentário

Arquivado em JEITO FEMININO

KARNAL  -Só pessoas éticas têm amigos (Leandro Karnal) / E um diálogo sobre o tema, entre duas amigas.


Diálogo sobre o que este vídeo nos fez pensar, com a amiga M Elaine, via whatsapp…

[1/7 12:22]  alma de Poeta 🍇🍡🌸: Ah. Vou me inscrever no canal do Karnal!…

Vamos juntar alguns amigos e dizer que somos um sucesso!

[1/7 12:25] M Elaine📓📑: Verdade! Vou fazer esse teste, contar umas vantagens 😂

[1/7 12:26] alma de Poeta 🍇🍡🌸: Não… Conte o sucesso verdadeiro. Aquele que você  acha  que não é sucesso.. até pra você acreditar em si mesma.

[1/7 12:26]  M Elaine📓📑: Vish, Alma… acho que vou continuar com “amigos” … rsrs…

[1/7 12:28] alma de Poeta 🍇🍡🌸: Não… Vai ter reais amigos, de verdade!

O nosso salário parece baixo até que você nada tem… Lembra do primeiro salário?!!!… Como ele era um grande salário? Só que nós, pobres, gastamos como ricos. O rico não gasta mais que 20℅ do dinheiro dele.Não compra souvenirs… Etc…

Nós gastamos 100℅ com coisas  que não devíamos… Pois estão aquém de nossa realidade… Como trocar de celular… Melhor tv…

[1/7 12:36] M Elaine📑📓: Embora não me considere muito consumista de certos produtos…a gente às vezes tem umas ambições tolas.

[1/7 12:36] alma de Poeta🍇🍡🌸: se não sonharmos como ricos seremos realistas e o salário renderá.

[1/7 12:37] M Elaine📓📑: Ultimamente só quero levar uma vida onde possa aflorar minha mente …meu corpo não sente necessidade de muita matéria.

[1/7 12:37] alma de Poeta🍇🍡🌸: Continue!

[1/7 12:37] M Elaine📓📑: É mais fácil viver nossa realidade, né?!

[1/7 12:37] alma de Poeta🍇🍡🌸: O simples nos dá liberdade.

[1/7 12:38] M Elaine📓📑: Comentei, esses dias, com um amigo, sobre essa tal busca de ascensão financeira…mas ele acha que tenho papo de pobre conformista …

[1/7 12:38] alma de Poeta 🍇🍡🌸: Mas… Olhe… Viver a realidade sem sonhar como rico. Se não .. Sofrerá.

 Poderemos crescer com nossa realidade, sem ambição desajustada.

[1/7 12:39] . M Elaine📓📑: Sim… é mais ou menos isso que estive conversando com ele, acho que perde muito tempo de vida em busca de dinheiro, sendo que o que ele ganha é suficiente pra muita coisa boa.

[1/7 12:39] alma de Poeta 🍇🍡🌸: lembremos como era  em tempo de criança… Estudávamos sem sonhar o futuro.

[1/7 12:40] M Elaine📓📑: Então ele poderia focar em outras expansões…

[1/7 12:40]  M Elaine📓📑: Verdade … é lição de se levar pra vida!

[1/7 12:40] alma de Poeta 🍇🍡🌸: Nos formamos no colegial e já começamos a sonhar… Erro…

[1/7 12:41] M Elaine📓📑: A gente compra os sonhos que o sistema vende… não são nossos sonhos genuínos, por isso a sensação de incompletude em muitos casos, inclusive de pessoas que possuem dinheiro.

[1/7 12:41] alma de Poeta 🍇🍡🌸: Podemos buscar crescer em nossa busca… Até ganhar mais. Mas… Não adianta ganhar mais se continuamos no desajuste…o salário que parecia ótimo começará a ser pouco de novo.

Quando você diz… “que fica com sua realidade…” – Muitos dirão isso que seu amigo disse…

[1/7 12:43]  M Elaine📓📑: Sim eu bem sei… poucos compreenderão o motivo genuíno dessa frase.

[1/7 12:43] alma de Poeta 🍇🍡🌸: Mas… se você aprendeu a viver com sua realidade… ver que pode ter o necessário para sua felicidade… será teu sucesso! E, ainda assim… Ele poderá achar que você é conformista.

[1/7 12:44]  M Elaine📓📑: Ainda tenho alguns pontos de desequilíbrio, amiga…mas nessa coisa de consumo não me perco.

[1/7 12:44] alma de Poeta 🍇🍡🌸: Bravo!!!

 Nós, pobres, somos consumistas, por isso a mídia tem tanta propaganda voltada pra nós. (Veja se tem isso pra ricos!)… Prá que sejamos escravos… Devedores eternos do seu senhor.

[1/7 12:45] M Elaine📓📑: Estou tentando fazê-lo entender. É uma boa pessoa, só está se desgastando com coisas desnecessárias que não o torna feliz.

[1/7 12:48] alma de Poeta 🍇🍡🌸: Não há interesse do senhor de escravos fazer seu escravo livre.

[1/7 12:48] . M Elaine Zap📓📑: Exatamente!
Uma sociedade presa e voltada para o consumo é mais útil pro mercado do que pensadores livres.

[1/7 12:48] alma de Poeta 🍇🍡🌸: Os ricos são nossos senhores dentro de seus empreendimentos necessários à nós… Telefonia… gás… tv…

[1/7 12:53]  M Elaine📓📑: Nem fale!!! …Olha que estamos falando do básico pra se viver! Porque a estrutura social nos faz dependentes desses péssimos serviços.

[1/7 12:55] alma de Poeta 🍇🍡🌸: A estrutura social….o senhor dos escravos em cima…. Nós…. Escravos…. Embaixo! Mesmo com altos ganhos… Somos escravos dos senhores…. Você só entrará para o círculo dos senhores de escravos se tiver tanto quanto estes

[1/7 12:59]  M Elaine📓📑: Nunca foi meu intuito entrar para a “clã”. 

[1/7 12:59]  M Elaine📓📑: Deixe-me de fora, viver da maneira mais leve que for possível, tentando me desprender das cordas.

[1/7 12:59]  M Elaine📓📑: Com minha falha sede de liberdade!.

Deixe um comentário

1 de julho de 2016 · 2:02 PM

FRASE DA MADRUGADA – frase de filme


Frase da madrugada: “Ter alguém pra te ajudar não significa que você falhou; significa apenas que alguém se importa com você”.

image

Deixe um comentário

Arquivado em JEITO FEMININO

Marquês Rocco Sade e uma poesia: A UM AUSENTE- Carlos Drummond de Andrade


À UM AUSENTE

marquês rocco sade-01/01/2013 – O retorno


Tenho razão de sentir saudade,
tenho razão de te acusar.
Houve um pacto implícito que rompeste
e sem te despedires foste embora.
Detonaste o pacto.
Detonaste a vida geral, a comum aquiescência
de viver e explorar os rumos de obscuridade
sem prazo sem consulta sem provocação
até o limite das folhas caídas na hora de cair.
 
Antecipaste a hora.
Teu ponteiro enloqueceu, enloquecendo nossas horas.
Que poderias ter feito de mais grave 
do que o ato sem continuação, o ato em si,
o ato que não ousamos nem sabemos ousar
porque depois dele não há nada?
 
Tenho razão para sentir saudade de ti,
de nossa convivência em falas camaradas,
simples apertar de mãos, nem isso, voz
modulando sílabas conhecidas e banais
que eram sempre certeza e segurança.
 
Sim, tenho saudades.
Sim, acuso-te porque fizeste
o não previsto nas leis da amizade e da natureza
nem nos deixaste sequer o direito de indagar
porque o fizeste, porque te foste.
(Carlos Drummond de Andrade)

marques rocco sade- 01/01/2013

Deixe um comentário

Arquivado em JEITO FEMININO, POESIA

Poesia de Negra Noite- ‘TÃO TARDE…” /música: WHEN I NEED YOU – tradução legendada



É tarde… tão noite… tão fria esta noite
A noite que não se tem vela acesa
e a penumbra nada mais é que o começo
de uma ponta do dia…
Há silêncio em toda parte
os cães nem ladram mais
não há lobos famintos a nos procurar
não há luar para nos aclarar.
Tão noite e tão vazio
assim como minha alma…
assim…
como minha alma…
(Negra NOite- 18/12/2012-02:29h)

2 Comentários

Arquivado em eu sou assim, JEITO FEMININO, Música, milena medeiros, POESIA, vídeo, vídeos

Texto de Negra Noite – Quando o algo mais é o menos


Hoje eu notei
que era-me fácil sentir
a tristeza
a dor
a piedade
e também
os sentimentos
menos amáveis
como raiva
vingança
ciúmes…
É-me fácil amar
quando o objeto do amor
está comigo
não tão adiante de mim
mas ao lado, companheiro,
participante do que eu gosto.
E é igualmente fácil
não gostar
de quem não segue o meu amor.
Pode ser um amor carnal
ou emocional.
Então pensei:
E se eu fosse morrer
morrer assim
dentro de algumas horas ou dias??!!
Eu mudaria esse jeito??!!
Amaria mais facilmente
sem compromissos
usuais de amo se você se dá bem comigo??!!
E aí? como seria isso?
Bem… como não sei a que horas
eu irei falecer
não consigo chegar a uma
única e boa resposta.
E você? Como agiria
diante de sua morte?

(Negra Noite- 07/12/2012)

Publicada também no Recanto das Letras

Deixe um comentário

Arquivado em eu sou assim, JEITO FEMININO, milena medeiros, POESIA

poesia de milena medeiros- VOCÊ ME MACHUCOU!


você me machucou

um coração na calçada

Totalmente surpresa hoje
fiquei.
Uma amiga
poeta se fez.
De um simples título
de uma obra minha fez
uma outra poesia
mais linda que a minha.
Na felicidade eu ia
caminhando na internet.
qual vagalume
numa noite escura e quente
entre os assobios
e cânticos
de pirilampos e cigarras.
Já tinha muito de felicidade
apesar de no peito
uma amargura
teimava em aparecer.
Deixei-me levar
entre os assoalhos
e céus desse meu mundo
de virtual
amizade e amores.
Uma tempestade
se aproximava
eu não via nada.
cega que estava
de amor e carinho
só via as flores
orquídeas e jasmins.
Minha floresta
tinha muito verde
azuis e rosas
alguns dourados
outros avermelhados.
Cores de paixão,
de carinho
e afeição.
Amigos aqui encontro
de montão…
Termo que o
João Anderson usa muito.
A tempestade me pegou
derrubou-me ao chão.
Cai, desfalecida.
dormi um ano inteiro
e cobriu-me com cuidado
o benfeitor das flores e jardins,
o tempo.
A violência que me abateu
tinha um nome apenas.
um nome
que eu zelava com cuidado.
o nome era ANJO,
pois os anjos
sempre nos dão lições.
Esse anjo eu vi
aqui, perto de mim.
mas agora, há distância,
uma guerra sem fim.
Meu anjo foi
morar em outro jardim!

(milena medeiros-22/10/10 – 23:19 horas- porque você me machucou…)


Deixe um comentário

Arquivado em eu sou assim, JEITO FEMININO, milena medeiros, POESIA