FAROL DE ALEXANDRIA- Paulo Ramos

FAROL DE ALEXANDRIA

Fazes de mim o teu barco

que navegas em desatino

Na procela que’m teu corpo

me afogo, perco os sentidos

 

Oh! Deusa de rubra cor

Como sereia me encanta

Nas vagas do seu corpo

me tentas até o fim

 

Oh! Deusa multicor

De lábios encarnados de pele nua…

Dois olhos como faróis

Da bela Alexandria

 

Oh! Deusa eu lhe peço

de mim tenha piedade

não jogue a minha vida

como os barcos no quebra-mar.

 

—Paulo Ramos – 09/03/2011

 

Nota:

Paulo Ramos é um amigo. Ele escreveu esse poema após ler alguns de meus versos.

Autorizou-me, na época, a publicá-lo.

Agora ele já tem um livro lançado no mercado. Um tão sonhado livro.

Deixe um comentário

Arquivado em JEITO FEMININO, POESIA

Agradeço ter visitado o blog e comentado. Logo responderei. (Milena)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s