Poesia de Marquês Rocco Sade-CARINHOSO

Carinhoso

Hoje não quero paixões calorosas
estou meio assim.
Uma brisa suave entrando
pela minha janela me basta,
um aconchego, cheiro nos olhos.
Nada de excentricidades
nada! nada! nada!
Quero toques com suavidade
sem sofreguidão.

 

Sem tempestades,
mas uma garoa no telhado.
Sorriso sem explicação,
abraços acolhedores,
beijos sem mordida.
Chegada sem partida.

(Marquês Rocco Sade)

Este poema foi autorizado pelo autor via Email em 11 de outubro de 2012

Veja o poema publicado pelo Marquês Rocco Sade no Recanto das Letras.

Link: CARINHOSO

NOTA: Este colega de poesias está ausente, sem maiores explicações. Não temos nenhuma notícia dele, mas, pelos textos anteriores, vimos que publica em determinada época do ano, então, acreditamos que o veremos novamente só em 2013 em meados de setembro ou outubro.

Até lá, sádico-amor… você foi muito, mas muito amigo mesmo e gostei dos vários momentos em que pudemos compartilhar textos, vídeos, histórias e nosso Dueto que parou na parte 11 em 10/outubro/2012.

Com saudade e também com esperança de vê-lo novamente escrevendo seus belos textos naquele site. Estaremos todos ansiosos para entendê-lo (será que um Sade poder-se-ía ser entendido???) e novamente compartilhar bons momentos contigo.

(a) Negra Noite

 

Deixe um comentário

Arquivado em eu sou assim, JEITO FEMININO, milena medeiros, POESIA

Agradeço ter visitado o blog e comentado. Logo responderei. (Milena)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s